da letra à palavra

Exposição

05.12.21 — 10.04.22

A exposição Da Letra à Palavra foi concebida em torno das relações entre a arte e a escrita, a imagem e o texto. Esta mostra se propõe a ser uma reflexão plástica sobre a escrita como desenho, a presença das palavras na pintura, os livros verbo-visuais e a relação entre texto e poesia na arte contemporânea.

Este conteúdo irá se somar e se justapor às muitas questões fundamentais da cultura judaica: as letras, as palavras, os textos, o livro – uma palavra plural aberta para comentários e interpretações.

No recorte que nos propusemos a apresentar aqui, mostramos 32 artistas brasileiros contemporâneos que utilizam a escrita em seus universos ficcionais e poéticos.

A palavra se insere na arte do século XX através dos construtivistas russos, que começam a usar letras e palavras em seus trabalhos plásticos, fossem pinturas, desenhos, cenários ou livros de artista. Foi assim que, acrescentando às suas obras conotações linguísticas, uma nova cena despontou: acontecimento visual que determinou intensamente a visualidade contemporânea.

 

Um texto ou uma obra de arte será sempre construído através de seus espaços, de um vazio, do branco entre as linhas, do espaço entre as palavras, entre as frases, do silêncio das margens, da solidão que envolve as letras.

É nesse intervalo onde nada é dito – e, portanto, tudo se pode dizer –, que o limite se rasura e se esgarça, lugar onde a inscrição poética encontra sua morada nômade. Nessa diversidade de projetos e tendências artísticas, os artistas que participam desta exposição têm em comum um universo plástico ligado ao texto. Trazem na alma, porém, uma amplidão de coordenadas geográficas e possuem a necessidade de inventar, interrogar, desenvolver um pensamento novo e uma palavra empenhada. Uma leitura cruzada dessas obras celebrará a magia que acontece nas diferenças de identidades e de culturas, na possibilidade de enxergamos outras alternativas.